A resposta à mudança, por cima do acompanhamento de um plano

DevOps

Na série de artigos sobre metodologias ‘ágeis’ que vimos publicando, desde nossa experiência como empresa dedicada à garantia de...

Na série de artigos sobre metodologias ‘ágeis’ que vimos publicando, desde nossa experiência como empresa dedicada à garantia de negócios digitais (Digital Business Assurance, DBA) e com um departamento específico de DevOps & Agile, temos tratado sobre a importância da equipe técnica e a necessidade de uma documentação na medida adequada a cada projeto. Abordamos desde MTP este terceiro conteúdo sobre princípios ‘ágeis’ falando sobre a resposta à mudança.

 

Todos vivemos experiências que nos obrigaram a realizar certas mudanças sobre o plano inicial que tínhamos. Todos fomos ao supermercado e já não havia a marca do leite que queríamos comprar. Aceitamos este fato, e ajustamos nosso plano, comprando outra marca. Realizamos uma mudança em nosso plano inicial.

 

Atualmente vivemos em uma sociedade com tendência à mudança, o de ontem já não serve hoje. O software não é alheio a isto. Da mesma forma que em nossa visita ao supermercado, temos que contar com essa capacidade para a mudança, para nos adaptarmos à nova situação.

 

A RESPOSTA À MUDANÇA, UM DOS VALORES DO SCRUM

A resposta à mudança, acima do seguimento de um plano, é um dos valores do Scrum. Os projetos preditivos são mais rígidos na hora de adaptar-se uma mudança, confiam plenamente no plano estabelecido e costumam acabar mais tarde.

 

O poder ir adaptando nosso desenvolvimento às necessidades novas que solicita o cliente, às novas tendências de tecnologias que surgem, ao produto gerado pela competência etc., faz com que nosso produto tenha um melhor impacto no mercado, e que finalize seu desenvolvimento antes.

 

Isto não quer dizer que não se deva realizar um planejamento: não devemos cair no mito de que em Scrum se realizam as coisas sem seguir um plano. Na verdade, em Scrum se planifica e se replanifica, mas esse planejamento se realiza de forma diferente.

 

Para poder ter uma melhor resposta à mudança, em Scrum se planifica para tempos mais próximos. E se replanifica para poder ir incluindo variações em nosso dia a dia. Para poder realizar isto, é preciso se apoiar nas próprias ferramentas com as que se conta, suas cerimônias, suas métricas, nos comentários do cliente…

 

No sprint planning se planifica o próximo sprint e as tarefas a serem executadas nele. Esta folha de roteiro se verá replanificada diariamente no daily meeting. Com cada retro e demo, se vê afetado o planejamento inicial ajustando-o ao que queremos conseguir em cada momento. A leitura da velocidade da equipe faz que se replanifique a abrangência. Tudo com o objetivo de ajustar-se às necessidades com sucesso em cada momento.

 

A adaptação à mudança não é algo simples de ser realizado. É preciso deixar de lado todos os medos, todas as incertezas e inseguranças que se têm para poder realizá-lo com sucesso. Este é a primeira mudança que é preciso fazer.

 

Jaime Ursul

 

Scrum Master na MTP

Ver mais histórias