Métricas de software e dívida técnica

A qualidade do software não se limita ao atendimento da funcionalidade descrita em seus requisitos. Existem características importantes do software e o código-fonte a partir do qual ele é construído, o que afeta a operação correta na produção.

A ausência de algumas dessas características supõe uma Dívida Técnica que faz com que o custo de uso e manutenção do software cresça ao longo do tempo.

Durante este curso, são abordados os principais aspectos e métricas que permitem conhecer a integridade do nosso software e poder executar ações antes que o problema apareça.

OBJETIVOS

Os participantes deste curso após concluí-lo serão capazes de:

  • Entenda a utilidade das principais métricas de software e seu impacto na dívida técnica.
  • Conheça os aspectos e métricas mais adequados para cada tipo de projeto e cada tecnologia de desenvolvimento.
  • Determine a integridade do nosso software para atuar em sua melhoria e na redução dos custos de uso e manutenção.

Dirigido a

Analistas e engenheiros de desenvolvimento de software, bem como programadores, testadores técnicos integrados às equipes de desenvolvimento e gerentes / especialistas em qualidade de software.

Pré - requisitos : Recomenda-se ter experiência em projetos de desenvolvimento de software e linguagens de programação

Agenda do curso

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO

  • A importância da qualidade do código fonte.
  • Histórico de Qualidade de Software
  • O começo: o primeiro bug, os anos 70, Mc Cabe, Halstead, Pontos de Função.
  • Carnegie Mellon: O Índice de Manutenção, CMMI.
  • Normas ISO 9126 e 25000.
  • A era orientada a objetos (métricas OO).
  • Metodologias do ciclo do projeto: RAD, Agil, etc.

CAPÍTULO 2 MÉTRICAS DE SOFTWARE

  • Quantitativo: LOC, CC, comentários, código duplicado, etc.
  • Qualitativo:
    • manutenibilidade (legibilidade, compreensibilidade)
    • testabilidade
    • robustez
    • segurança
    • Desempenho

CAPÍTULO 3 A DÍVIDA TÉCNICA

  • A analogia da dívida técnica
  • O que é dívida técnica: dívida principal e juros
  • Como medir a dívida técnica

CAPÍTULO 4 MÉTRICAS E CASOS DE USO

  • Métricas a serem usadas de acordo com o caso de uso
  • Novo projeto / Aplicativo herdado
  • Desenvolvimento interno / terceirização
  • Tipo de aplicação: gerenciamento, industrial / científico, tecnologias, arquiteturas, etc.
  • Integração contínua
  • Quality Gate
  • Métricas para SLAs

CAPÍTULO 5 QUEM DEVE USAR AS MÉTRICAS

  • Os negócios - programação de TI
  • Métricas de acordo com o setor: bancos, seguros, indústria, telecomunicações, varejo, saúde, etc.
  • Métricas para eventos específicos: fusão de empresas, etc.

CAPÍTULO 6 REFACTORING DO APLICATIVO

  • Casos / objetivos diferentes.
  • Métricas
  • Estimativa de ROI (retorno do investimento) de uma refatoração.