Introdução ao DevOps

Conheça os processos, padrões e técnicas que a filosofia do DevOps oferece para reduzir o tempo médio do ciclo, ou seja, o tempo decorrido desde a concepção de uma idéia até o início da produção. No final da ação de treinamento, os participantes serão capazes de:

  • Saiba o que é o DevOps e quais padrões seguir a fim de entregar o SW com prazos mais curtos e maior qualidade.
  • Aplique técnicas para melhorar a colaboração entre as equipes de desenvolvimento e operações.
  • Unifique processos e incentivos para ter objetivos compartilhados para todas as equipes.
  • Integre várias ferramentas para dar suporte ao ciclo de vida completo de um projeto.
  • Simplifique o processo de entrega de SW.

OBJETIVOS

odos os perfis das equipes de desenvolvimento e exploração de sistemas de software: engenheiros de software, programadores, gerentes
e técnicos dos sistemas de software em produção, responsáveis ​​pelo aprimoramento de processos de TI.


Dirigido a

Conhecimento de programação e construção de software.

Conhecimento de programação e construção de software.

Agenda do curso

I - IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA OU SITUAÇÃO ATUAL

  • Existência de silos.
  • Objetivos diferentes entre equipes diferentes.
  • Processos otimizados, mas não alinhados.
  • Metodologias ágeis não se aplicam à equipe de operações.
  • Métricas conflitantes usadas.
  • Atualizações pouco frequentes e alto tamanho de lote.
  • Tempo de ciclo muito alto.
  • Procure por culpados se algo der errado.

II - BENEFÍCIOS QUE PODEM SER OBTIDOS APLICANDO DEVOPS

  • Libere recursos graças à automação.
  • Tenha objetivos e métricas compartilhados por todos os departamentos envolvidos no processo de entrega.
  • Evite a existência de silos.
  • Gerencie as mudanças de maneira unificada.
  • Tenha um tamanho de lote reduzido.
  • Explorar o SW desenvolvido primeiro.
  • Mitigar o risco nas atualizações.
  • Alta redução na necessidade de manter processos complexos de reversão.
  • Elimine tarefas manuais (processo automatizado de liberação e provisionamento).

III - COMO OBTER OS BENEFÍCIOS DA APLICAÇÃO DE DEVOPS

  • Descrever padrões para compartilhar e alinhar metas e incentivos.
  • Redefinindo o conceito de qualidade e aplicando técnicas para melhorá-lo.
  • Automatizando os processos de liberação:
    • Pipelines de entrega.
    • Criação e uso de linhas de base.
    • Controle de versão de artefato.
    • Ferramentas de embalagem.
    • Configuração independente.
    • Desenvolvimento baseado em tarefas.
    • Armazém binário e rastreabilidade de tarefas.
    • Scripts BBDD e gerenciamento de ChangeSets.
  • Gerenciando infraestrutura como código.
    • Provisionamento com Puppet
  • Definindo testes de aceitação:
    • Concordando com os critérios de aceitação.
    • Automatizando com Tucídides.
    • ATDD.

IV - EXEMPLO PRÁTICO

  • Várias ferramentas de código aberto ou de uso livre serão usadas para modelar o processo de entrega de SW e fazê-lo de maneira automatizada, eliminando o maior número possível de processos manuais.
  • Uma cadeia de ferramentas será construída usando:
    • JIRA, FishEye, Subversão, Eclipse, TestLink, Jenkins, Maven, Artefato, Versão XL, XL Deploy, Puppet, MCollective.
  • Um aplicativo de exemplo será usado no qual novas versões serão criadas (código, banco de dados, configuração, infraestrutura) e promovido automaticamente entre diferentes ambientes.